Quarta-feira, 10 de Agosto de 2011

Teorias sobre o jogo (III).

Teorias sobre o jogo (III).

 

Continuamos, introduzindo-lhe as teorias do jogo que temos dito antes na lista.

 

Teoria dos jogos e as dinâmicas de criança

Buytendijk, entender que as crianças brincam pelo caráter de sua própria dinâmica e não a orientação de propor Groos finalmente amadureceu.

Para Buytendijk o mundo do jogo é o mundo das emoções, em oposição ao mundo cognitivo.

 

Estima-se que existe alguma relação entre o tema dos jogos e da classe social a que pertencem, de modo que você pode encontrar diferentes tipos de jogo associado com vários ofícios e profissões, em qualquer caso, as questões são papel mais consistente em meninas .

 

Especialmente no sentido de papéis sociais, onde o jogo oferece um campo aberto para o conteúdo latente.

 

Note-se que estas características estão mudando, especialmente nas brincadeiras infantis influenciado pela televisão que "exercer" influência mais iguais através de filmes e transmissão de jogos de futebol.

 

Esta é também evidente pela "imposição" de brinquedos mais ou menos sofisticados (slots, computador ...) que podem não ter muito impacto entre as meninas, que são "ver representados" no papel de mães cujas preferências continuam a ser os bonecas e casas.

 

A perspectiva sócio-histórica

 

Para Vygotsky o símbolo tem uma estrutura na qual o sujeito interpreta pistas cultural, que gradualmente se adapta e moldar seu pensamento.

 

Piaget não considera este relacionamento, entendimento de que o jogo traz o assunto mais significado pessoal, de acordo com a subjetividade de seus desejos com a objetividade da realidade.  O jogo é uma rede entre a ação, símbolo, as regras culturais e modos são inter-relacionados, embora em alguns jogos o peso é dirigida a qualquer um desses elementos.

 

Considera que o pensamento jogo evolui através da imaginação e da ficção.  Se materializam com o jogo e na imitação da educação de adultos regra o sentido cultural em que a criança ou a criança estão inseridas.

 

Através da perspectiva sócio-cultural, Vygotsky definiu o jogo com determinadas características, tais como:

 

- Atividade humana com base na relação interativa entre o sujeito eo ambiente social onde ela se desenvolve.

 

- Relações interativas.

 

- Simbólico, acessando vários mundos em que as necessidades podem ser satisfeitas.  O símbolo é associado a contextos que dotá-lo de significado cultural, assim, situações imaginárias não são completamente independentes do ambiente que os provoca.

 

- Associado com regras que são impost-as pela ação dotada de significado.  No jogo você aprender e internalizar esses padrões e do valor social das ações apresentadas.

 

Outro dos seus principais expoentes é Elkonin que acredita que o jogo não vai aprender as propriedades físicas dos objetos, se o significado social e cultural que é feito com eles.

publicado por colorear às 17:02
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Classificações de jogos (...

. Classificações de jogos (...

. Características diferenci...

. Desenvolvimento da crianç...

. Desenvolvimento da crianç...

. a cesta de tesouros (2)

. A cesta de tesouro (I)

. Desenvolvimento da crianç...

. Desenvolvimento da crian&...

. As habilidades adquiridas...

.arquivos

. Setembro 2012

. Junho 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds